Teologia dos Apóstolos

A Teologia do Novo Testamento – Teologia dos Apóstolos

Continuando a nossa série de estudos sobre a Teologia do Novo Testamento, hoje quero falar sobre a Teologia dos Apóstolos de Cristo, mas antes é preciso falar acerca dos ensinamentos do próprio Cristo, uma vez que toda a teologia do NT está fundamentada n’Ele.

Os ensinamentos de Jesus

Os ensinamentos de Jesus foram fundamentados nas Escrituras do Antigo Testamento. Mateus 4: 10Então ordenou‐lhe Jesus: Vai‐te, Satanás; porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.”. Os ensinos de Jesus Cristo revelam claramente que Ele era o Messias prometido. Seus ensinamentos eram inspirados por Deus por isso estão ainda hoje vivos em nossa memória. Ele apresentava‐se diante do povo, usava linguagem do povo. Ele usava as figuras conhecidas para ensinar as ideias corretas e desfazer as errôneas. O Centro dos ensinamentos de Jesus Cristo era a fé. A fé ensinada por Jesus, opera gloriosos resultados, vemos:

A Fé Opera Milagres – Mateus 9: 2 E eis que lhe trouxeram um paralítico deitado num leito. Jesus, pois, vendo‐lhes a [fé], disse ao paralítico: Tem ânimo, filho; perdoados são os teus pecados.”.

A Fé Promove Santificação – Atos 26: 18 “para lhes abrir os olhos a fim de que se convertam das trevas à luz, e do poder de Satanás a Deus, para que recebam remissão de pecados e herança entre aqueles que são santificados pela fé em mim”.

A Fé Revela as Qualidades Romanos 1: 8 “Primeiramente dou graças ao meu Deus, mediante Jesus Cristo, por todos vós, porque em todo o mundo é anunciada a vossa fé”.

A Fé Garante a Salvação – Romanos 3: 26 para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e também justificador daquele que tem fé em Jesus.”. A fé é crer que Deus é fiel. Ela é a força que move a mão de Deus. A fé conduz o indivíduo em perfeita relação com Deus. Jesus Cristo pregava o Evangelho do Reino, não um reino político ou material mas um reino espiritual e futuro. Jesus enfatizava o aspecto escatológico.

Nos Seus ensinamentos Jesus Cristo enfatizava que Sua morte e ressurreição era uma necessidade para salvação do ser humano. Por várias ocasiões Jesus Cristo ensinou esta Doutrina.

Lucas 19: 10 “Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido”. Eis que subimos a Jerusalém, e o Filho do homem será entregue aos principais sacerdotes e aos escribas; e eles o condenarão à morte, e o entregarão aos gentios; Declarou‐lhe Jesus: Eu sou a [ressurreição] e a vida; quem crê em mim, ainda que morra, viverá; E, se alguém ouvir as minhas palavras, e não as guardar, eu não o julgo; pois eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo” Mc 10: 33; Jo 11: 25; 12: 47 .

A Teologia dos Apóstolos de Cristo

Teologia dos Apóstolos

A Teologia Do Apóstolo João

João filho de Zebedeu e de Salomé, irmão menor de Tiago, foi um dos primeiros discípulos e ser chamado pelo Senhor Jesus e o último a morrer, joão era um homem simples, conhecido com Apóstolo do Amor. O alicerce básico da teologia joanina é a pessoa de Cristo. João introduz sua teologia apresentando três declarações que excedem o entendimento do homem natural, veja:

João 1: 1 ‐ 2 “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus”.

Este princípio é diferente de iniciar, começar, partida como vemos no Gênesis.

Este princípio é um princípio indefinido. É um tempo, quando por um ato soberano Deus criou o universo. O Apóstolo João guiado pelo Espírito Santo nos leva através de seu texto introdutório para além das eternidades pretéritas. Esta teologia é a que chamamos de Teologia Cristocêntrica, porque para João, Cristo é tudo. Não é uma teologia apenas da razão, é uma teologia do Espírito. A mensagem de João nos revela que Deus pode ser conhecido através da pessoa de Jesus Cristo. João 16: 13 “Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras.”.

A Teologia Do Apóstolo Pedro

Pedro era um homem simples, modesto, pescador, sincero e impulsivo por natureza, sempre ativo tomava a frente com facilidade, violento, instável etc… Pedro escreveu a sua epístola para os cristãos dispersos nas províncias da Ásia Menor, buscando confortar os que fiéis que estavam sofrendo perseguições em diversos lugares.

Lucas 22: 31 ‐ 33Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo; mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, fortalece teus irmãos. Respondeu‐lhe Pedro: Senhor, estou pronto a ir contigo tanto para a prisão como para a morte.”

Para edificação dos novos convertidos não somente dos judeus mas, também, entre os gentios. Para alertar aos cristãos sobre a falsas doutrinas que iam entrado nas igrejas.

A Visão Petrina Acerca da Pessoa de Cristo

I Pedro 1: 3 “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos”, Jesus é apresentado pelo Apóstolo Pedro como o Salvador cuja obra redentora foi consumada na cruz do calvário. Jesus é chamado de a Pedra Viva e Preciosa para os crentes”, e pedra de tropeço para os incrédulos, conforme descrito no capítulo 2: 4 ‐ 10 da sua primeira epístola. Para Pedro, Jesus é o exemplo que o crente deve seguir.

Muitos dos ensinos de Pedro, foram aprendidos diretamente com o Senhor Jesus:

Teologia de Pedro

Jesus é fiel para com os seus; Ele voltará para recompensar a seus servos, I Pedro 5: 1 ‐ 11.

 

A Teologia Do Apóstolo Paulo

Escrevi um artigo recentemente onde dedico tempo somente para falar sobre a Teologia do Apóstolo Paulo, veja aqui

A Teologia de Tiago

Tiago era o líder da Igreja de Jerusalém e também irmão do Senhor Jesus Cristo e não era um dos doze apóstolos

Tal como todos os irmãos de Jesus, não creu nEle durante Sua vida na terra (Mc 3:21; Jo 7:5), andou enciumado em antagonizando-O(Jo 7:3-8) e longe dEle (Mc 3:31-32), mas, após a ressurreição, Cristo lhe apareceu (1Co 15:7) e, somente então, ele e todos seus irmãos se arrependeram, creram, e ajuntaram-se aos discípulos (At 1:14). Veio a ser o líder da assembleia em Jerusalém (At12:17; 15:13; 21:18; Gl 1:19; 2:9,12).

Entenda a Bíblia Sagrada Com Profundidade, Estudando no Conforto de seu Lar e no Seu Tempo Livre com o Curso Bacharel em Teologia da FATEOS

Embora não fosse crente em Jesus, durante o ministério público do Senhor. Tiago foi testemunha do Cristo ressurreto. I Coríntios 15: 5 ‐ 7 que apareceu a Cefas, e depois aos doze; depois apareceu a mais de quinhentos irmãos de uma vez, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormiram; depois apareceu a Tiago, então a todos os apóstolos.

A epístola de Tiago é o livro prático do Novo Testamento, como Provérbios o é do Antigo. De fato, suas declarações francas e concisas de verdades morais têm semelhança notável com Provérbios.

Ela contém pouquíssimas instruções doutrinárias; o seu objetivo principal é trazer à tona aspecto religioso da verdade. Tiago escreveu a certa classe de judeus cristãos na qual se manifestava uma tendência de separar a fé das obras. Pretendiam ter a fé, mas existia entre eles impaciência sob provação, contendas, acepção de pessoas, difamações e mundanismo. Tiago explica que uma fé que não produz santidade de vida é coisa morta. Salienta a necessidade de uma fé viva e eficaz para obter a perfeição cristã.

Não há nenhum conflito entre a Teologia dos Apóstolos  Paulo e Tiago. Paulo fala do aspecto espiritual e Tiago fala do prático. As obras para Tiago expressam a fé.

Efésios 2: 8 ‐ 9 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie.

Tiago 2: 14,17 Que proveito há, meus irmãos se alguém disser que tem fé e não tiver obras? Porventura essa fé pode salvá‐lo? Assim também a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma.

A epístola de Tiago encontrou algumas dificuldades para entrar no cânon do Novo Testamento. Veja:

1 – A brevidade da epístola, sua natureza prática e não doutrinária.

2 – Fato de Tiago não ser um dos Apóstolos.

3 – A incerteza da identidade de Tiago.

4 – A aparente contradição com a doutrina paulina da fé

Entenda a Bíblia Sagrada Com Profundidade, Estudando no Conforto de seu Lar e no Seu Tempo Livre com o Curso Bacharel em Teologia da FATEOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *